Essa é marvada

2.9.08


Você sabia que os antibióticos devem ser tomados sempre em intervalos iguais e não devem ter seu uso suspenso só porque os sintomas desapareceram? É provável que saiba, mas não por orientação de um médico e sim porque foi assíduo aluno nas aulas de Biologia. Pelo menos comigo foi assim. Nunca houve qualquer profissional de Medicina que me dissesse isso.

Esses dias fui a uma médica por causa de uma gripe. Ah, um simples resfriado, que frescura! Pois é, mas não vivem dizendo para não nos auto medicarmos, apesar de existirem propagandas de remédios na televisão como se fossem comida? Sem falar em balconistas de farmácia que tentam empurrar vitamina C como se fossem balas.

A louca da médica perguntou se minha garganta também estava irritada. Eu falei que não. Ela veio com aqueles palitos que dão ânsia, colocou sobre minha língua e disse, “sua garganta está inflamada, sim”. E começou a rabiscar nome de remédios na receita. Antibiótico durante sete dias de oito em oito horas. Gente do céu, minha garganta só estava arranhando um pouquinho, imagina se eu ia tomar um remédio sem necessidade? Uma irritaçãozinha passageira. Certamente no dia seguinte já estaria ótima.

A mulher nem sabia se eu ia usar corretamente o medicamento. Em menos de cinco minutos já estava fora do consultório. The Flash! Ela queria se livrar de mim logo. Agora é assim, com os planos de saúde pagando uma miséria aos médicos, eles tentam atender o maior número possível de pacientes em menos tempo. Isso não justifica, afinal, nós que pagamos a conta exigimos qualidade no atendimento. Se pelo particular está assim, imagine pelo SUS, que também é pago por todos nós.

P.S. Minha garganta melhorou no dia seguinte sem medicação ou pastilha de menta.

6 comentários:

february star disse...

eu detesto ir a médico

e sou o caos em pessoa, ou seja, não consigo tomar antibióticos a intervalos iguais durante muito tempo

gente, esse colunista que vc linkou aqui leu meus pensamentos a respeito das Olim piadas? ou será que fui eu que li os dele? hohohohoho

que bom que a sua gripe passou...pena que vc deve ter ficado mais irritada que a sua garganta até isso acontecer

beijinhos

* disse...

Vamos ter muuuuito o que conversar a respeito do Sistema Único de Saúde brasileiro em outubro! Vou ver de perto como se organiza a saúde aí, no meu estágio. Também sou contra esse uso irracional de medicamentos que a gente vê hoje (e que não é coisa de hoje...)
E gripe ou resfriado a gente trata com hidratação e repouso, né?
Mas isso de 'imagina pelo SUS' é uma coisa que tem que ser abolida. Cada vez mais eu me convenço de que o bom ou mau atendimento de um profissional depende do comprometimento e da ética que ele tem com o trabalho que faz. Vejo muita gente boa dedicada ao que faz na saúde pública, aqui onde eu faço a residência. Pode não ser o que realmente se vê país afora, mas eu acredito e defendo muito esse 'jovem' sistema de 20 anos, pela forma com que ele foi pensado e organizado. E penso que quem se compromete com a saúde das pessoas atende bem, em qualquer lugar. Acho que sem isso, o cara tá no lugar errado, na profissão errada. Para cuidar é preciso atenção, escuta, qualidade técnica, ética...
No Sus ou na Unimed :P

Elias disse...

Concordo em gênero e núnero com este comentário acima da "* disse", só que pelo SUS sempre foi terrível, de um modo geral, e pelos Planos de Saúde já está ficando também, com algumas excessões, pois meu cardiologista pela UNIMED leva 1 hora me atendendo, mas sei de outros que são alguns minutos.
A justificativa de que os Planos de Saúde pagam mal os médicos não justifica o péssimo atendimento que estão dando, pois a Unimed, p. ex, é uma Cooperativa deles mesmo. Então do que queixam-se? De estarem ganhando pouco por uma consulta? R$30,00 a 40,00? Então vão ser professores que tem um volume de trabalho alucinante com um montão de alunos p/ganhar de R$6,00 a 12,00 a aula de 45 minutos e ainda levar pra casa pilhas de provas pra corrigir nos finais de semana! Isso tudo sem contar com as agressões e ameaças que estão sofrendo dentro dos Colégios por parte de alunos. Não esqueçamos que muitos professores tem além da graduação, pós-graduação Mestrado e até Doutorado).
E o que é mais importante? A Educação de um povo ou a Área da Saúde? Claro que ambas e outras áreas também, mas SEM EDUCAÇÃO não haveria nenhuma outra profissão qualificada.

Karam Jr, Elias disse...

Os comentários acima foram feitos por mim quando não tinha ainda ativado minha identidade.

Anônimo disse...

Cada vez mais a Unimed esta inventando normas para complicar a vida do paciente e tomar o seu tempo. Pelo visto eles estão fazendo tudo para ter mais pagamento e menos atendimentos. Pois se você for internado com urgência tem que pedir autorização que demora 48 horas para ser liberado, como será que o paciente fica numa situação desta, neste clima de incerteza.

Aline Greise disse...

concordo plenamente com tudo e todos ..naum tenho muito o que comentar sobre esse assunto...Pois essa situaçaõ me deixa indignada, pois tem haver com a saude do ser humano que a cada dia tem sido tratada com menos valor!!!!!
Na verdade essa situação me deixa muito irritada .....

Um abrço a tds...

Att Aline Greise