Futebol I

27.8.08


Futebol, paixão nacional! O ano inteiro repleto de campeonatos, começando pelos estaduais, Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e no meio já enfiam Libertadores da América, Copa Sul-Americana, esqueci algum? É possível, são tantos.

Mas afinal, quem disse que o futebol é tão importante para o brasileiro? Quando tudo começou é difícil de saber, mas certamente a mídia, principalmente a televisão, reforçou essa idéia. Os jogos são previamente programados para horário que melhor se encaixar na grade da grande emissora. Ela conseguiu até mesmo fazer com que o país inteiro odiasse os argentinos por causa do esporte. A birra se estendeu para outras áreas. Piadas de português ingênuo deram lugar ao argentino arrogante.

Os demais esportes são deixados de lado. Para dar mais valor, segundo certos comentaristas, o negócio é fazer analogia com o futebol. Ginástica artística, tênis, basquete e até a Fórmula 1 entram no esquema. “Daiane dos Santos com seus saltos dá um drible nas adversárias”; “Gustavo Kuerten pendura as chuteiras e abandona as quadras”; “No estilo de Romário, Anderson Varejão faz bela cesta”; “Felipe Massa ao chegar em primeiro, faz um gol de letra”.

Sempre assim, e continuará assim. Entendo perfeitamente que cada país elege um esporte favorito, mas fazer dele uma religião para fanáticos como ocorre no Brasil é um grande exagero. Essa mesma mídia que o elegeu o rei dos esportes brasileiros cobra de outros esportistas medalhas e confunde apoio com pressão. Os atletas que não possuem a mesma estrutura psicológica que os jogadores de futebol, acabam desabando. Não há nem sequer seguranças que afastem repórteres inconvenientes. Sem falar de seus salários, que comparados aos profissionais do futebol, chegam a ser ridículos. Ainda há um grande abismo entre esportes diversos e futebol em nosso país. Sem falar de muitos esportistas que tem de sair do Brasil para treinarem em melhores condições.

5 comentários:

Eugenio Hoch Junior disse...

Eles não saem do país pra treinar por melhores condições. Esses inúteis saem do país é para ganhar mais, não estão nem aí para o clube que defendem ou aquele que torce para seu time.

Luiza disse...

Não, menino, estou excluindo os jogadores de futebol masculino. Pensei na Janete, que na época treinava nos EUA, na Marta que mora na Suécia e no Cielo também.

Obrigada pelo novo relógio!

february star disse...

eu sempre falo dessa injustiça cometida contra os demais atletas...parece que vc leu meus pensamentos, huhuahuahuahuahua

e continuarei escrevendo, sim, senhora!

beijão!

Denise Machado disse...

Ai, Eugênio... E nadador brasileiro ganha medalha olímpica se treinar aqui? NÃO.
Esporte é educação, não temos política para isso, temos muita maquiagem para sediar jogos, só.
Aliás, a maioria entendemesmo sabe de quais jogos? Vídeo game.
Lu, como gosto deler vc...

Luiza disse...

Putz grila, eu e o Eugenio adoramos jogar video game, rarrarra!!!