Futebol II

12.9.08


Em 2006, antes de iniciar o Campeonato Brasileiro de Futebol, um comentarista esportivo falou sobre o momento de o São Paulo Futebol Clube ser campeão porque fazia tempo que a equipe não erguia a taça. Dois anos depois, o mesmo comentário, mas desta vez ao Flamengo pelo mesmo motivo.

São Paulo foi campeão pela última vez no Brasileirão em 1991 e o Flamengo, no ano seguinte. Não faz tanto tempo se comparado com o Atlético Mineiro, vencedor pela última e única vez do primeiro Campeonato Brasileiro em 1971. Mas, nenhum jornalista esportivo das grandes emissoras de televisão puxa a sardinha para o clube de Minas.

Os clubes de São Paulo e do Rio de Janeiro possuem mais torcedores, isso não se discute. Além de paulistas e cariocas, pessoas de alguns estados torcem para dois times, um local e outro do Rio ou São Paulo. Mas, nem todos são assim. Por isso, quando um time grande disputa com um pequeno, a torcida Brasil afora é maior para o menos tradicional. Na decisão da Copa do Brasil deste ano, os únicos que torceram pelo Corinthians foram os corinthianos. O resto todo ao Sport. Até mesmo alguns torcedores do Náutico e do Santa Cruz porque os narradores das grandes emissoras conseguiram dividir o Brasil em Rio e São Paulo contra o resto do país.

Os clubes paulistas e cariocas recebem a preferência, como se os demais fossem equipes medíocres. Vale lembrar que há 37 anos o campeonato é nacional e não mais Taça Rio-São Paulo, como a grande mídia quer fazer valer. Pelo visto, os admiradores de futebol vão torcer não para um clube específico, mas pelo seu estado natal. Surgirão gremistas torcendo pelo Inter, atleticanos pelo Coritiba e cruzeirenses pelo Atlético-MG.

Um comentário:

Groo Veiga disse...

Exatamente. Na ilusão da grande maioria dos "palpiteiros de boteco"( travestidos como jornalistas esportivos ou comentaristas), o Brasil é uma extensão de Copacabana ou da margina Tietê.

Times de MG, RS, BA, PR são ignorados solenemente pelas emissoras de TV e mídia "nacional". E até mesmo alguns clubes de SP, como o Santos, é deixado de lado pela imprensa esportiva paulista, sempre ao lado do "trio de ferro". Se desprezam um SantosFC, a 72km das redações em SP, o que dirá de um tradicionalíssimo e campeoníssimo Cruzeiro, de um campeoníssimo Grêmio ou de times extremamente populares como Sport, Bahia.

Agora, se me dá licença, deixa eu espiar melhor este blog aqui que revela-se muito interessante...

abs!