Fiel na segundona

2.12.07


Jamais imaginei acontecer isso: torci para o Grêmio vencer e para o Inter perder. Explico, o Grêmio estava jogando com o Corinthians lá em Porto Alegre e o Inter com o Goiás lá em Goiânia. Tanto o time de São Paulo, quanto o do Centro-Oeste poderiam cair. Logo, os dois times dependiam dos gaúchos para não serem rebaixados para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro. O que eu ganho com a descida do Timão? Nada, apenas me sinto parcialmente vingada por causa da safadeza ocorrida em 2005, ano em que o Corinthians vergonhosamente roubou o título do Internacional. Os colorados todos sabiam disso, mas somente este ano a imprensa mostrou gravações do ex-presidente do Corinthians, Alberto Dualib, afirmando que o time paulista ganhou roubando. Na época, a CBF ameaçou a diretoria do Inter de punição se não parasse de reclamar. Eis que esse ano, por ironia do destino, o Corinthians dependia do Inter para permanecer na elite do futebol brasileiro. Claro, também dele mesmo, pois a vitória contra o Grêmio, independente do resultado em Goiás, já bastava para os corintianos. O time está lá embaixo agora por mérito próprio, não venham querer colocar a culpa nos jogadores do Inter, como fez o goleiro Felipe, ou no árbitro da partida, como acusa o vice-presidente Antoine Gebran. O Inter perdeu, mas jogou para valer, ao contrário do Timão que não saiu de um empate contra o Grêmio. Esbravejam a diretoria e o goleiro, mas o Inter há dois anos teve de se manter calado para não ser prejudicado pela CBF. O Corinthians é time grande, quem iria se atrever a roubar dele e facilitar para o Goiás? Se os torcedores estão sentindo mágoa sabem o que nós, torcedores do Internacional, passamos em 2005. Porém, no nosso caso houve realmente injustiça. Sei que não estou sozinha nessa. Torcedores colorados hoje no Serra Dourada ostentaram faixas com os dizeres: “2006, nós e o mundo. 2007, eles e o inferno”. E o canto da torcida de “Vamo Inter” foi substituído por uma faixa com letras vermelhas “Vamo Goiás”. Certamente os colorados não fariam isso se o campeonato de 2005 tivesse sido honesto.

3 comentários:

Vanessa Efunpàdé disse...

Luiza, só não concordo contigo numa coisa: acho que o Inter fez corpo mole sim pra não ganhar do Goiás, mais ai dele que não fizesse. A torcida queria mais do que tudo nesta vida que seu time do coração perdesse a partida pra honrar sua trajetória e vingar-se da arrogância capitalista dos times do eixo Rio-São Paulo. Nossos arqui-inimigos gremistas também mostraram que, em se tratando de defender nossa pátria gaúcha, estamos irmanados.
Ah! Eu sou gaúcho!

Luiza Prestes Karam disse...

Jogaram para valer, sim! Mas, não vamos discutir isso, afinal de contas, isso já ocorreu no passado quando a torcida do Fluminense deu uma surra nos jogadores do Atlético Paranaense, deixando o goleiro seriamente machucado. No último jogo do mesmo campeonato, o Flu dependia de uma vitória do Atlético em cima do Criciúma e os jogadores atleticanos, com apoio da torcida, jogaram mal, o que levou o Flu para a segunda divisão. Aqui se faz, aqui se paga! Nós tivemos de esperar dois anos para isso. Mas, a culpa não é do Inter, assim como não foi do Atlético e sim do Corinthians e do Fluminense. Não foi só no último jogo, mas durante todo o campeonato. Eles que amarguem na segundona!!!!!!!!

Eugenio Hoch Junior disse...

Que tristeza...